Segundo a Comissão de Concorrência e Consumidores da Austrália, os australianos perderam mais de US$2,1 milhões em fraudes envolvendo criptomoedas durante 2017.

A Comissão anunciou as conclusões na última segunda-feira, 21 de maio, em um relatório anual de “scams”, notando também que o aumento dos golpes relacionados às criptomoedas correspondeu a um aumento nos preços das moedas até 2017. Dos mais de US$2 milhões perdidos em 2017, os golpes custam aos consumidores cerca de US$100.000 por mês entre janeiro e setembro, diz o relatório. No entanto, em dezembro – quando o preço do Bitcoin disparou para quase US$ 20 mil – os consumidores relataram perdas superiores a US$700 mil, disse a Comissão.

O relatório indicava que falsas ofertas iniciais de moedas (ICOs, na sigla em inglês), esquemas de pirâmide relacionados às criptomoedas e pagamentos de ransomware eram meios comuns de enganar os consumidores.

A Comissão disse esperar ques fraudes relacionadas às criptomoedas continuem, observando que “como em outras fraudes, essa é provavelmente a ponta do iceberg”.

Dito isto, o relatório observou que, em geral, os australianos perderam mais de US$340 milhões em fraudes, com US$64 milhões sendo perdidos em fraudes de investimentos especificamente no ano passado.

Recuando, o relatório destaca um caso de uma epidemia de golpes que se espalha pelo globo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.